Visto para os Estados Unidos

Entrou em vigor em 2012 o novo sistema de emissão de vistos para os Estados Unidos. Apesar da expectativa de tornar o processo mais rápido e menos custoso, o sistema não agradou a todos – especialmente a quem mora fora das capitais e agora terá de viajar duas vezes para conseguir ter seu visto americano, uma para ir ao CASV e outra para a entrevista no consulado. Por outro lado, a expectativa é que as longas filas de espera sejam reduzidas com a nova forma de emissão. Para ajudar quem deseja solicitar o visto americano, o Melhores Destinos preparou um passo a passo com as informações básicas do processo.

Como tirar o visto americano passo a passo 

1. Formulário DS-160

O primeiro passo para obter o visto americano é preencher o formulário DS-160, disponível no site https://ceac.state.gov/genniv/. O formulário deve ser preenchido em inglês e com informações precisas e atualizadas – qualquer inconsistência nos dados informados pode levar o processo à estaca zero novamente. Todas as perguntas são feitas em inglês, mas o site tem um mecanismo que traduz perguntas para o português, facilitando o entendimento de quem não compreende a língua estrangeira. Fique atento ao procedimento e salve cada uma de suas etapas, evitando que a página expire e você tenha que fazer o preenchimento desde o início novamente.

2. Pagamento

Para vistos de visitantes que não exigem petição (B1/B2, C1/D, F, M, J, I, TN, TD), a taxa de solicitação (MRV) é de US$ 160 – consulte os demais nesta página. O pagamento pode ser feito com cartão de crédito pelo site do agendamento, por telefone, em dinheiro em qualquer agência do Citibank ou por boleto bancário. Com o novo sistema, esta é a única taxa – não há mais cobrança separada para agendamento ou envio do passaporte.

3. Agendar entrevista

Após aguardar o prazo exigido para confirmação do pagamento (2 dias úteis), começa a fase de agendamento da entrevista. Com o número identificado como “nosso número” do boleto do DS-160 e o recibo de  pagamento da taxa MRV em mãos é hora de agendar as entrevistas. Isso pode ser feito pelo site http://brazil.usvisa-info.com ou pelo call center. Note que agendando a entrevista través do site você primeiro deve se cadastrar, incluir seus dados pessoais e escolher a forma de entrega do passaporte.
Na hora da solicitação, tenha consigo também o número do passaporte, que é requerido. O tempo de espera para a entrevista varia de acordo com o local escolhido. Após o pagamento concretizado e de posse do “nosso número” é hora de agendar a data de entrevista no consulado, em seguida a data para coleta de dados (foto e impressões digitais) nos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto USA (CASV), que é feita antes da entrevista.

4. CASV

O próximo passo, que foi incluído no novo sistema, é comparecer a um dos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) para coleta dos dados biométricos (impressões digitais e foto) para complementar a solicitação do visto, levando o passaporte válido e a página de confirmação do formulário DS-160. Solicitantes acima de 66 anos ou com até 15 anos estão isentos da coleta de impressões digitais. Eles mesmos ou seus representantes deverão entregar uma fotografia 5×7 e a página da confirmação do formulário DS-160 no centro de atendimento. Veja aqui os endereços dos centros de atendimento, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Brasília.

5. Entrevista

Comparecer à entrevista na embaixada ou em um dos consulados. Solicitantes deverão apresentar o passaporte válido e a página de confirmação com o código de barras do formulário DS-160. Solicitantes menores de 16 anos ou com mais de 65 anos são dispensados da entrevista, mas podem ser convocados para a mesma se a embaixada ou consulado julgar necessário.

Em todo o processo para a solicitação do visto para os USA, a entrevista é o passo mais temido e muitos têm dúvidas sobre ela. A melhor dica é manter a calma e falar sempre a verdade, confirmando os dados que apresentou no formulário. Fique tranquilo porque o número de brasileiros reprovado é cada vez menor e as chances de negarem seu visto, se não tiver nada errado, são bem pequenas.

Importante: Caso você esqueça de levar impresso seu formulário DS-160 e/ou o comprovante de agendamento da entrevista, você pode contar com alguns comércios próximo ao Consulado que fazem este serviço de impressão. O problema é que a média de preço é de R$ 20 por folha (isso mesmo, por página!), ou seja, considerando que o DS-160 tem duas páginas e o comprovante de agendamento da entrevista mais três, você gastaria cerca de R$ 100 apenas com impressões. Não esqueça de conferir toda a sua documentação antes de sair de casa para evitar gastos desnecessários, além de ganhar tempo também.

6. Entrega

Após estes passos, é bem provável que você seja aprovado – hoje 96% dos pedidos de brasileiros são atendidos. Nesse caso você poderá receber o passaporte com o visto americano em sua casa ou no CASV pré-escolhido, conforme opção adotada na hora do agendamento da entrevista. A entrega também é feita pela transportadora e a entrega costuma ser rápida. Mais informações nesta página.

Tem mais dúvidas?

O governo americano mantém várias centrais telefônicas para tirar dúvidas e oferecer serviços aos solicitantes, inclusive pagamento de taxas ou realização de entrevistas. Você pode consultar os números nesta página. Outra opção é usar o Skype, buscando pelo nome de usuário USVISABRAZIL. Há ainda uma página de perguntas frequentes (FAQ) com as principais dúvidas que pode ser acessada aqui.

O que é um visto?
Um cidadão de outro país que queira entrar nos Estados Unidos geralmente precisa primeiro obter um visto dos EUA, que é colocado em seu passaporte, um documento de viagem emitido pelo país de cidadania do viajante.

Alguns viajantes internacionais podem ser elegíveis a viajar aos Estados Unidos sem visto, caso preencham os requisitos de isenção de vistos para sua viagem. A Seção de Vistos desse site é dedicada a informações sobre vistos dos EUA para cidadãos estrangeiros visitando os Estados Unidos.

Nota: Os cidadãos dos EUA não precisam de visto para entrar nos EUA, mas, quando estiverem planejando uma viagem ao exterior, podem precisar de um visto emitido pela embaixada do país que pretendem visitar.

Tipos de visto americano existem pelo menos uns 20. E muita gente faz confusão ou fica apreensiva sobre como providenciar este documento de viagem. Na verdade, na maioria dos casos, não existe complicação. O importante é se informar corretamente e com bastante antecedência para evitar correrias. E mais: na hora de tirar o visto, basta seguir as instruções e providenciar os documentos certos. Os principais tipos de visto americano que vamos abordar são os seguintes: B1, B2, F1, H e L. Cada um deles tem uma determinada função e deve ser solicitado conforme as características de sua viagem.

Vistos de Não Imigrantes e Vistos de Imigrantes

A tabela abaixo contém vários propósitos diferentes de viagem temporária e as categorias de visto de não imigrante correspondentes. Selecione uma categoria de visto abaixo para saber mais:

Propósito da Viagem     Categoria de Visto               Taxa Adicional (dólares)
Artistas e atletas se apresentando nos EUA P $
Atletas amadores ou profissionais competindo por prêmio em dinheiro B-1 Sem taxa
Au-Pairs (intercambistas) J-1 Taxa SEVIS
Investidores e Comerciantes E-1/E-2 Sem taxa
Diplomatas & funcionários de governos estrangeiros A-1/A-2 Sem taxa
Empregado doméstico de um portador de visto A-1/A-2 A-3 Sem taxa
Empregado doméstico de um portador de visto G-1/G-4 G-5 Sem taxa
Especialidade profissional Australiana E-3
Estágio H-3 $100,00
Intercâmbio/ Estágio J-1 Taxa SEVIS
Estudantes acadêmicos e vocacionais F / M Taxa SEVIS
Férias, turismo ou tratamento médico B-2 Sem taxa
Funcionários de organismo internacional G-1/G-4 Sem taxa
Intercâmbio cultural internacional Q $
Jornalistas e membros da mídia I $
Profissionais que fazem parte do Acordo de Livre Comércio (ETA): Chile H-1B1 Sem taxa
Profissionais que fazem parte do Acordo de Livre Comércio (ETA): Singapura H-1B1 Sem taxa
Profissionais que irão exercer ocupacões em campos que exigem elevada especializacão H-1B $
Pessoas com habilidades extraordinárias em ciências, artes, educação, negócios ou atletismo O $
Trabalhadores em transição (somente CIMN) CW-1 Sem taxa
Trabalhadores religiosos R $
Trabalhadores temporários (transferência na mesma empresa) L $
Trabalhadores temporários (transferência na mesma empresa – múltiplos estrangeiros) L (Blanket) $
Trânsito pelos Estados Unidos C-1 Sem taxa
Tripulantes de aeronaves ou embarcações marítimas C-1/D Sem taxa
Visitantes de negócios, empregados domésticos B-1 Sem taxa

A tabela abaixo contém vários propósitos diferentes imigrar para os Estados unidos e as categorias de visto de imigrante correspondentes para as quais informações estão disponíveis. Selecione uma categoria de visto abaixo para saber mais:

Parentes imediatos de cidadãos dos EUA e imigrantes com base em parentesco Categoria de Visto
Cônjuge de cidadão dos EUA IR1, CR1
Cônjuge de cidadão americano aguardando aprovação de de petição de visto de imigração I-130 K-3 *
Noivo(a) para se casar com cidadã(o) dos EUA e viver nos Estados Unidos K-1 *
Adoção entre países ou órfão de cidadão dos EUA IR3, IH3, IR4, IH4
Certos familiares de cidadãos dos EUA IR2, CR2, IR5, F1, F3, F4
Certos familiares de residentes legais permanentes F2A, F2B
Imigrantes com base em Emprego
Imigrantes com base em emprego, incluindo [grupo preferencial]:

  • Trabalhadores prioritários [primeiro]
  • Profissionais com títulos acadêmicos avançados e pessoas com habilidade excepcional [segundo]
  • Profissionais liberais, trabalhadores qualificados e não qualificados [terceiro]
  • Certos imigrantes especiais [quarto]
  • Criadores de empregos/investidores [quinto]
E1, E2, E3, EW3, C5, T5, R5, I5S(muitos**)
Trabalhadores religiosos SD, SR
Tradutores/intérpretes iraquianos e afegãos SI
Iraquianos que trabalharam para/em nome do Governo dos EUA SQ
Afegãos que trabalharam para/em nome do Governo dos EUA SQ
Outros imigrantes
Imigrantes de diversidade (Loteria de Vistos) DV
Residente em retorno SB

Tipos de visto americano: conheça os principais
Antes de falarmos dos tipos de vistos americanos, é importante que você saiba que hoje, para tirar visto, os Estados Unidos disponibilizam os chamados CASV – Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto. Por isso, tudo ficou bem mais fácil e rápido.

Visto Americano: Tipos

Visto americano tipo B1 – Negócios e Acadêmicos

Negócios
Este visto se destina a quem faz viagens de negócios para os Estados Unidos e vai fazer parte de salões de exposição, feiras internacionais, assinar contratados e expor mercadorias. Também podem usar esse visto indivíduos que fazem trabalho voluntário, sem fins lucrativos, em parceria com instituições religiosas ou de caridade; assim como engenheiros que fazem instalação ou manutenção de equipamentos exportados por firmas brasileiras e empreendedores, todos eles, sem receber salário.

Acadêmicos
Normalmente, pessoas que queiram estudar em uma instituição de ensino americana, precisam de um visto de estudante (F-1). Mas, dependendo do caso, há exceções: oradores e palestrantes em eventos, participantes de conferências ou seminários, pesquisadores e estagiários na área médica, desde de que, em todos os os casos, não recebam qualquer remuneração, também podem solicitar este tipo de visto americano, o B1, para entrar nos Estados Unidos. O ideal é consultar corretamente a embaixada e o consulado para entender direitinho qual é o seu caso!

Visto americano tipo B2 – Turismo e tratamento médico
Dos tipos de visto americano, este é o mais comum e geralmente é aquele que as pessoas que viajam com frequência tem em seus passaportes. Normalmente você terá que, entre outros procedimentos, preencher o formulário DS-160, pagar a taxa de visto, ter um passaporte válido e depois apresentar alguns documentos, prosseguir com a identificação pessoal e, as vezes, entrevistas.

Visto americano tipo F1 – Estudantes
Um estudante que gostaria de ser aluno em uma faculdade, universidade ou outro tipo de instituição de ensino nos Estados Unidos, mesmo que sejam escolas de nível fundamental ou médio e escolas de ensino de idiomas, devem solicitar o visto americano tipo F1.

Para isso será preciso que a escola emita um formulário “I-20” – conhecido como “Certidão de Elegibilidade” e que registre o aluno no sistema SEVIS, entre outros procedimentos.

Visto americano tipo H – Trabalho temporário
Deve ser usado por aquele trabalhador que foi contratado por uma empresa americana, previamente, para trabalhar lá porque esta empresa alega que não encontrou ninguém tão bem qualificado para isso como ele. A empresa terá que fazer uma petição de trabalho ao serviço de imigração americano.

Visto americano tipo L – Trabalho temporário transferido
Se uma empresa multinacional tem um funcionário qualificado e o transfere temporariamente para a sede, filial ou subsidiária da mesma empresa nos Estados Unidos, ela terá que providenciar para este trabalhador o visto americano tipo L1, usado para transferências na mesma empresa. Mas há algumas condições:

O funcionário deve ocupar cargo de nível de gestão ou executivo
Ou deve ter conhecimento altamente qualificado e específico
Estar na empresa há mais de um ano
Como dissemos antes, verifique sempre com a embaixada e o consulado americano qual o seu caso específico.

Estes são apenas alguns dos diversos tipos de visto americano. A nossa recomendação é que você sempre se informe diretamente com as autoridades competentes e com bastante antecedência, para evitar perder prazos ou fazer as coisas na correria.

No caso de intercâmbio, possivelmente você vai tirar um visto de estudante. Mas, antes disso, que tal escolher uma boa escola para fazer seu curso de inglês nos Estados Unidos?

TURISMO
.: ESTA – Países que entram no Visa Waiver Program

• Cópia do passaporte (pgs. 02 e 03) das nacionalidades que fazem parte do Visa Waiver Program
• Formulário Rascunho preenchido e assinado – ESTA

.: TURISMO – Categoria B2 ou B1/B2

• Cópia das páginas de dados pessoais do passaporte
• Cópia dos vistos anteriores para os EUA
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido

.: TURISMO – Renovação B2 ou B1/B2 (visto vencido a menos de 12 meses)

• 1 foto 5×7 cm recente, colorida, fundo branco, sem óculos, sem franja (testa e sobrancelhas aparentes), orelhas aparentes, sem sorrir
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido
• Passaporte anterior original
• Passaporte original, com validade mínima de 06 meses.

.: TURISMO – Menores de até 13 anos

• 1 foto 5×7 cm recente, colorida, fundo branco, sem óculos, sem franja (testa e sobrancelhas aparentes), orelhas aparentes, sem sorrir
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido
• Passaporte anterior original
• Passaporte original, com validade mínima de 06 meses
• Se os pais possuírem visto dos EUA válido, acrescentar: * Cópia do passaporte (Páginas. 02 e 03) + Cópia do visto dos EUA válido

.: TURISMO – A partir de 80 anos

• 1 foto 5×7 cm recente, colorida, fundo branco, sem óculos, sem franja (testa e sobrancelhas aparentes), orelhas aparentes, sem sorrir
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido
• Passaporte anterior original
• Passaporte original, com validade mínima de 06 meses

ESTUDO / INTERCÂMBIO
• Cópia do formulário I-20 ou DS 2019
• Cópia das páginas de dados pessoais do passaporte
• Cópia dos vistos anteriores para os EUA
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido

NEGÓCIOS
.: Negócios – Categoria B1 ou B1/B2

• Cópia da carta convite dos EUA ou comprovante de inscrição no evento
• Cópia das páginas de dados pessoais do passaporte
• Cópia dos vistos anteriores para os EUA
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido

TRABALHO
.: Trabalho – Categoria H1B e L1

• Cópia da petição de trabalho
• Cópia das páginas de dados pessoais do passaporte
• Cópia dos vistos anteriores para os EUA
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido

TRANSITO
.: Transito – Categoria C1

• Cópia das páginas de dados pessoais do passaporte
• Cópia dos vistos anteriores para os EUA
• Formulário Rascunho USA DS-160 preenchido
• Print de reserva aérea (fornecido pela cia aérea ou agência de viagens)