Você sabe o que é SPDA? Entenda a importância para o seu condomínio

Para garantir a segurança de um empreendimento, diversos sistemas são instalados. Seja para prevenir enchentes no condomínio, ou manter a segurança dos condôminos de roubos e furtos, cada sistema tem sua utilidade específica. Você sabe o que é SPDA? É um dos conjuntos de maior importância nos condomínios no que diz à segurança!

Nesse post, você irá entender o que é SPDA, para que funciona e qual sua importância para os condomínios. Além disso, te daremos dicas para realizar as manutenções do sistema e garantir a eficiência na proteção dos moradores, funcionários e estrutura do empreendimento. Continue lendo!

O que é SPDA?

A sigla SPDA significa Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas. Um de seus principais componentes é o conhecido para-raios, disposto no topo das edificações.

De maneira resumida, o SPDA funciona da seguinte maneira: a edificação sofre uma descarga elétrica por um raio, que percorre o para-raios, atinge o sistema de cabos e percorre até o solo, onde se espalha e perde força.

Num cenário onde nos encontramos na região do planeta que registra cerca de 78 milhões de raios por ano (INPE), é preciso se assegurar.

O que diz a legislação?

As normas que guiam a implementação do SPDA são asseguradas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A NBR 5419 diz respeito aos padrões do projeto, de instalação e manutenção.

Além disso, a Norma deixa claro em um de seus itens que “A aplicação desta Norma não dispensa a observância dos regulamentos de órgãos públicos aos quais a instalação deva satisfazer”. Dessa maneira, é recomendado que, além de seguir os passos definidos pela NBR 5419 ao instalar um sistema de para-raios, o condomínio busque realizar uma vistoria por parte dos órgãos públicos, como garantia de segurança.

Quais são os tipos de SPDA?

Segundo a Norma, o SPDA é dividido de duas maneiras: interno e externo. Confira as diferenças:

SPDA Interno

O SPDA interno é formado pelos dispositivos de proteção contra surtos (DPS), que são utilizados para diminuir os efeitos elétricos e magnéticos causados por raios na parte interna das edificações.

SPDA Externo

Já o SPDA externo é a parte do sistema responsável por interceptar, conduzir e dispersar a descarga elétrica que atingir o edifício. Essa parte do sistema conta com outros três subsistemas, cada um com suas especificações. Veja:

Subsistema de captação

Esse subsistema é composto por uma haste metálica que possui como principal função interceptar as descargas elétricas provenientes da atmosfera.

Dentre os captores mais utilizados, estão o que funcionam a partir da produção de impulsos de alta tensão para captar a corrente do raio e levá-lo até a terra. Esse objeto feito de metal, também é conhecido como Mastro de Franklin.

Subsistema de descida

Após fazer a captação da descarga elétrica, o SPDA a conduz pela edificação através de cabos ou fios de cobre (que devem ser instalados com o trajeto de menor percurso e de forma mais retilínea possível) que conduzem a descarga até a terra.

As descidas metálicas deste subsistema precisam ser instaladas de forma intercalada numa distância variável entre 10 e 25 metros, de acordo com a estrutura da edificação.

Subsistema de aterramento

O subsistema de aterramento tem como função receber as correntes elétricas levadas pelo subsistema de descida e dispersá-las no solo.

Os equipamentos dos três subsistemas podem utilizar elementos naturais, ou seja, próprios da edificação, ou não-naturais, construídos para atender as exigências da Norma. Armações metálicas da cobertura do empreendimento podem ser utilizadas como captor, bem como estruturas da armação metálica do concreto armado da estrutura da edificação podem ser utilizadas como subsistemas de descidas, e, armações metálicas da fundação como subsistema de aterramento.

Dentro de quanto tempo a manutenção do deve ser feita?

A fim de assegurar os condôminos, funcionários e a própria estrutura do empreendimento, a manutenção do SPDA deve ser feita a cada 6 meses.

Durante a manutenção, as equipes buscarão falhas em todas a partes do sistema (captação, descida e aterramento). A caixa d’água da edificação também pode atrair descargas elétricas atmosféricas, portanto, precisa estar aterrada e ser vistoriada.

É importante saber que a vistoria do SPDA deve ser assinada por um engenheiro elétrico e deve ser conclusiva! Ou seja, se houver necessidade de obras, o condomínio receberá um relatório técnico. Concluídas as reformas, o condomínio recebe um atestado de conformidade.

SPDA: segurança para a edificação

Assim como o AVCB, o SPDA busca minimizar riscos físicos e de patrimônio nos empreendimentos. Nesse momento, o auxílio da administradora de condomínios é de extrema importância para realizar os orçamentos e encontrar os melhores fornecedores do segmento para o condomínio.

Ao decorrer dos anos, possuir um bom sistema de para-raios também valoriza o patrimônio dos moradores e melhora a qualidade de vida de todos. Afinal, com mais segurança, mais pessoas desejarão morar no empreendimento!


Fonte: https://lar.app/blog/

Um comentário em “Você sabe o que é SPDA? Entenda a importância para o seu condomínio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.