Coronavírus em Condomínios

O coronavírus possui este nome por ter a forma de coroa. É conhecido desde a década de 1960 e, desde então, já apresentou diversos subtipos em várias mutações. É um dos tipos de vírus da gripe e provavelmente, 80% da população mundial já apresentou alguma gripe causada por ele. Esse último descoberto, o que causa a COVID 19, apareceu pela primeira vez na Ásia (China), e acabou de ter sua sequência genética mapeada. Sua letalidade é por volta de 3%. É bem mais branda que o Influenza, que mata 2 milhões de pessoas por ano em todo o planeta. Ainda não existe remédio e nem vacina para prevenção, porém, o melhor remédio para essas epidemias é a informação.
Nos condomínios, acredito ser importante a distribuição de circulares com as informações básicas de prevenção, sendo a principal, a lavagem das mãos por, pelo menos 40 segundos, lavando palma, dorso, dedos, unhas e pulso com água e sabão. Na impossibilidade da lavagem, usar álcool gel à 70% esfregando as mesmas partes das mãos. Importante lembrar a etiqueta da tosse e do espirro, que é sempre tossir e espirrar num lenço de papel e descartá-lo imediatamente e lavar as mãos após, ou tossir e espirrar no lado interno do cotovelo. O uso de máscaras é apenas para pessoas infectadas ou que conviverem com pessoas infectadas, e deve ser trocada a cada 4 horas, no máximo.
É necessário conter nesta circular também , o número 136, que é o número que o Ministério da Saúde disponibilizou para a população tirar suas dúvidas gratuitamente.
Quanto aos funcionários, é bom ensiná-los a lavar as mãos corretamente e passar ao faxineiro a tarefa de passar álcool à 70% líquido em corrimões, maçanetas, botoeiras, painéis dos elevadores, balcão da portaria, e em todos os locais onde moradores, funcionários e entregadores tocam. Na limpeza, água e sabão ou água sanitária resolve. Apesar dos vírus terem uma vida longa nas superfícies (este, em torno de 9 horas), uma boa limpeza e a desinfecção com álcool 70 resolve.
É fundamental que o síndico disponibilize álcool gel à 70% na portaria e em todos os locais de circulação de moradores, funcionários, visitantes, entregadores, para serem utilizados por quem achar necessário.
Esses cuidados não são apenas para o coronavírus, mas para o Influenza (gripes), sarampo, conjuntivite e outras viroses que podem ser evitadas com a higiene.
Muito importante é não sermos alarmistas e checarmos as informações para não cairmos nas fake news, que são um desserviço à população.


Por Silvia Natale

Fonte: Ministério da Saúde;

Entrevista do Edmilson Migovisky, infectologista do Instituto Vital Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.