As 4 regras de ouro do condomínio

As regras são essenciais para o bom funcionamento de qualquer condomínio – e alguns assuntos precisam de regras claras para não gerar problemas. Veja as regras de ouro do condomínio!

Seja numa escola, hotel, empresa, academia ou clube, a vida em comunidade só é possível se houver certas normas sobre o que se pode fazer ou não. Caso contrário, vira bagunça. Para viver bem morando em condomínio é a mesma coisa. Hoje vamos comentar sobre 4 regras de ouro do condomínio.

Com respeito a elas, a harmonia é possível.

Para funcionar da melhor forma possível e com o mínimo de problemas possíveis, o condomínio precisa da colaboração de todas as partes envolvidas.

Quando síndico, moradores, funcionários, administradora e prestadores de serviços agem cada um fazendo sua parte, se estabelece a ordem e a segurança.

regras de ouro do condomínio quais são

Mesmo com regras definidas em regimento interno bem idealizado, vez ou outra, é natural que surjam alguns conflitos.

As pessoas têm entendimentos diferentes.

Há ainda quem desconhece as regras de ouro do condomínio.

E o que dizer daqueles que simplesmente ignoram as normas?

Mas com alguns procedimentos, como uma boa comunicação e bastante paciência, é possível organizar a casa.

Veja como fazer.

4 regras de ouro do condomínio

1. O cuidado com o que é de todos

regras de ouro do condomínio áreas comuns

Talvez o maior desafio que todos os condomínios enfrentam é fazer valer as regras para os espaços de uso comum.

Uma convivência respeitosa e harmoniosa depende muito de como cada um adota certos comportamentos.

Defina claramente (com aprovação em assembleia) e comunique por meio de placas, os horários em que as áreas comuns podem ser utilizadas e em que períodos elas passam por limpeza e manutenção.

Churrasqueiras, salões de festa, garagens, áreas de lazer, recepção e portaria também devem ter regras estabelecidas.

Divulgue-as sempre para que nenhuma atitude inconveniente se repita.

E atente-se para a segurança de todos, principalmente das crianças em garagens, brinquedoteca, quadras, piscinas, etc.

Em relação aos moradores idosos, todo cuidado ainda é pouco.

Oriente os funcionários da limpeza para que não deixem nenhum ponto alagado e sinalize rampas e escadas.

2. Mudanças e obras são calcanhar de aquiles

regras de ouro do condomínio mudanças e obras

Há alguns aspectos que atrapalham bastante a rotina de qualquer condomínio, mas que são inevitáveis.

As mudanças e as obras pertencem a esta categoria.

Além de respeitar o que diz o regimento interno quanto aos dias e horários apropriados para isso ser feito, o síndico deve se responsabilizar por orientar e pelo cumprimento das regras.

Os moradores, por sua vez, precisam ter paciência e tolerância, principalmente em relação ao barulho, circulação da mão de obra e utilização dos elevadores.

Além disso, antes de começar qualquer obra, é necessário informar ao síndico o que será feito, em que datas e ter o aval de um responsável técnico pela obra.

3. Pets, um capítulo à parte

regras de ouro do condomínio pets

Uma das regras de ouro do condomínio se refere aos animais de estimação.

Eles sempre são alvos de polêmicas.

As regras sobre os pets devem ser claras. As restrições, obrigatórias.

De um lado, há quem adore e não sabe viver sem seus bichinhos de estimação, mas os vizinhos não podem ser obrigados a aguentar as consequências disso.

Os animais em condomínio não podem incomodar o descanso dos moradores e nem andarem soltos pelo condomínio.

Os cachorros devem ser carregados no colo dos donos e com coleiras e focinheiras.

Em caso de sujeira em alguma área comum do prédio, os donos devem limpar imediatamente.

4. Sim ao cumprimento da lei silêncio

regras de ouro do condomínio barulho

A lei do silêncio também está entre as regras de ouro do condomínio.

Ninguém merece ter seu descanso prejudicado por falhas dos vizinhos neste quesito.

Geralmente, o horário estabelecido para vigorar a lei do silêncio é entre 22h de um dia até às 8h do dia seguinte.

Mas, mesmo fora deste período, ninguém pode exagerar no barulho.

Principalmente nos condomínios verticais, o ideal é que seja evitado o caminhar com calçados barulhentos.

Precisa haver regra também sobre arrastar móveis e fazer outros barulhos no piso.

Os de madeira são os que mais promovem barulho no andar de baixo.

O cuidado final vai para as festas no salão do condomínio ou dentro dos apartamentos.

Elas são permitidas, mas deve haver um número compatível de convidados de forma a não atrapalhar os que não estão participando da festa.

Atenção máxima para o volume das músicas e também quanto à dança e conversas altas nas varandas.

Claro que as regras de ouro do condomínio não se esgotam somente nestas questões aqui citadas.

Mas se essas forem devidamente respeitadas por todos, já é meio caminho andado para manter uma convivência saudável no dia a dia do condomínio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s