Processo é extinto sem resolução do mérito “por culpa da estagiária”

Caso aconteceu em vara do Trabalho de Ribeirão Preto/SP.

 

O juiz do Trabalho Fabio Natali Costa, da 1ª vara de Ribeirão Preto/SP, extinguiu processo sem resolução de mérito após procuradora da reclamante alegar que documentos juntados aos autos não foram devidamente nomeados “por culpa da estagiária”.

t

A ação foi movida por uma trabalhadora contra a construtora MRV. Conforme o termo da audiência, o juiz considerou inepta a petição inicial ao constatar que os pedidos não foram devidamente liquidados e que os valores descritos não seguiam qualquer ordem cronológica.

O magistrado pontuou ainda que os documentos juntados com a inicial não foram devidamente nomeados, o que, segundo a procuradora da reclamante, teria ocorrido “por culpa da estagiária”.

Foi interposto recurso contra a decisão, pendente de julgamento.

  • Processo: 0010618-23.2018.5.15.0004

Confira a íntegra da ata da audiência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s